Aumentar a produtividade e a eficiência são condições fundamentais para manter a lucratividade do varejo, mesmo diante de uma crise prolongada. A recessão fez o volume de vendas despencar 4,3% em 2015 e 6,2% em 2016, segundo a SBVC (Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo).

Diante da recuperação tímida do ano passado (2%), cabe aos varejistas  encontrar novas formas de aumentar a produtividade, reduzir os custos e engajar os clientes. Nesse processo, a tecnologia pode ser uma grande aliada.

“Investir em softwares para automatizar as lojas não é mais tendência, é uma necessidade”, afirma Adir Ribeiro, presidente da consultoria Praxis Business. Nem sempre, porém, a ajuda digital é bem-vinda pelos lojistas.

“Alguns varejistas ainda acreditam que tecnologia só dá trabalho e não adianta nada. Mas isso muda quando eles percebem os ganhos em produtividade”, diz Marcelo Tupan, COO da Tlantic, multinacional de soluções para o varejo.

“A loja física como conhecemos hoje está mudando. A tendência é a interação cada vez maior entre o ponto de venda e os ambientes virtuais”, diz Christian Manduca, professor de marketing de varejo na Fundação Dom Cabral.

Um exemplo desse movimento é a Amazon Go, loja sem atendentes ou caixas aberta pela gigante do varejo em caráter experimental, no início deste ano, em Seattle, nos Estados Unidos. Para comprar, os clientes só precisam escanear um QR code na entrada da loja. A boa notícia é que não é preciso ser uma empresa milionária para ter acesso a tecnologias similares.

Já existe no mercado uma ampla seleção de softwares e plataformas digitais que ajudam o varejista a administrar a pré-venda, monitorar o movimento de funcionários e clientes, integrar lojas físicas e virtuais e resolver questões de logística. Conheça a seguir algumas soluções em software para o varejo.

PRÉ-VENDA
No momento decisivo para ganhar ou perder um cliente, todo o cuidado é pouco. “O marketing ficou muito mais complexo do que no passado. Hoje, o varejista precisa realizar uma comunicação segmentada por grupos, direcionada para um determinado perfil ou até mesmo customizada para um cliente específico”, diz Caio Camargo, sócio-diretor da consultoria GS&MD. Confira soluções que ajudam na customização, aumentando a eficiência de dois chamarizes tradicionais do comércio: promoções e preço.

Ouvi
A solução oferecida pela startup envia vouchers digitais de desconto para o celular dos clientes a partir da interação destes com campanhas em mídias on ou offline. A ferramenta ajuda o varejista a ampliar o cadastro e envia relatórios de acompanhamento das campanhas.

Preço Certo
O software analisa variáveis como investimento, custos, despesas e margem de lucro e compõe preços competitivos para diferentes produtos.

Munddi
Plataforma que conecta fornecedores e varejistas. Com a solução, fornecedores que trabalham com determinado varejista indicam sua loja para o consumidor que já está na região, gerando uma visita altamente qualificada.

PONTO DE VENDA
Mesmo com a revolução digital, a loja física ainda continua sendo o principal canal de contato entre varejista e consumidor. “A maioria das decisões de marca e produto acontecem nesse ambiente”, diz Christian Manduca, da Fundação Dom Cabral. Para se conectar com o cliente digital e melhorar a jornada de compra do consumidor, é fundamental automatizar processos como primeiro atendimento, pagamento e análise do fluxo de clientes na loja.

Meu atendimento
Quando o cliente sai da loja, o funcionário preenche um questionário no smartphone informando os motivos pelos quais a compra não se concretizou. O app compila as respostas e as transforma em gráficos e análises sobre as vendas perdidas. Com os dados, traça oportunidades e ajuda a identificar gargalos da empresa.

Pos Controle
É um sistema de automação de vendas embarcado em máquinas de cartão. Com ele, é possível substituir outros equipamentos de ponto de venda, como computador, impressora e modem. Compatível com aparelhos Getnet, Rede, Stone, SafraPay e Cielo.

Splits
Serviço de comanda digital por meio de aplicativo, permite ao cliente ver os produtos disponíveis e encher um carrinho virtual. O pagamento automatizado agiliza o atendimento e evita filas. Lançado recentemente, está sendo adotado por negócios do ramo de alimentos.
Logística

LOGÍSTICA
Para quem trabalha com comércio online, o controle da logística pode representar o sucesso ou o fracasso do negócio. “No varejo virtual, a logística assume um papel de protagonista, já que os custos operacionais são elevados”, diz Christian Manduca, da Fundação Dom Cabral. Por isso, a demanda por diminuir custos e aumentar a eficiência no frete é cada vez maior.

Melhor envio
Com abrangência nacional e mais de 20 mil cadastrados, negocia fretes com as principais transportadoras, repassando os descontos para seus clientes. O uso da ferramenta é simples: o lojista faz a cotação, informando CEPs de origem e destino, escolhe a modalidade desejada e efetua o pagamento online.

Send4
Entrega compras feitas online em lojas físicas parceiras, que funcionam como pontos de retirada dos produtos. Com isso, o e-commerce reduz seus custos de frete, beneficiando o vendedor e o consumidor. Já o lojista tem a oportunidade de aumentar o movimento de potenciais clientes.

GESTÃO
Nos últimos anos, multiplicaram-se as formas de interação como cliente, com novos canais de venda e estratégias de marketing. De uma hora para a outra, a atenção do empreendedor teve de se pulverizar para desempenhar uma série de atividades.

Perder o controle das informações em meio a tudo isso é comum. Daí a necessidade de dispositivos que ajudem na coleta e na organização de dados, de maneira a favorecer o olhar analítico para solucionar problemas, melhorar a produtividade e ampliar os lucros.

Mobile Retail Suite
A solução otimiza e controla o tempo de operação das tarefas nas lojas, tais como: auditoria de preço com informação do produto, sortimento, remarcação e impressão móvel de etiquetas. O objetivo é aumentar a eficiência e a produtividade da equipe.

DNA Shopper
Apostano conceito Omnichannel, integrando os diversos canais de comunicação entre loja e cliente. O software inclui módulos de mobile marketing, meios de pagamento e um sistema de analytics.

Smarket Solutions
Faz a gestão da negociação de espaços publicitários em pontos de venda. Em um dos módulos, mostra a disponibilidade de gôndolas, painéis, totens e demais áreas que podem ser negociadas com as marcas.

PÓS-VENDA
Após a compra, o consumidor tema oportunidade de avaliar sua experiência e compartilhar a opinião online. Se a jornada de compra foi satisfatória, ele recomenda a empresa e volta à loja.

Caso ocorra o contrário, existe o risco de suas reclamações caírem nas redes sociais e mancharem a reputação da empresa. Nesse caso, a resposta deve ser rápida. Softwares que ajudem a monitorar o que estão dizendo da sua em- presa são aliados valiosos nesse momento.

Trustvox
Verifica a veracidade de resenhas postadas nas mídias sociais e demais canais digitais. Para isso, colhe opiniões reais sobre produtos e serviços, identifica e neutraliza possíveis perfis falsos. É integrada com softwares de gestão e cadastro de clientes e envia formulários com pesquisas de satisfação por e-mail.

Tracksale
O comportamento do cliente é analisado por meio de duas perguntas enviadas via e-mail, SMS ou apps:

“1. Em uma escala de zero a dez, quanto você recomendaria a empresa e por quê?;

2. O que motivou sua nota?”.

A partir das respostas, os clientes são alocados em três categorias, de acordo como grau de satisfação. O cruzamento de suas opiniões gera relatórios ao varejista.

Imprimir