Praia Grande obteve o maior saldo positivo de empregos no comércio da Baixada Santista em 2018. Além disso, o município está entre as cidades que registram o maior crescimento populacional no Brasil. Os números são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), e apontam um total de 5.612 admissões e 5.105 demissões, um saldo de 507.

As outras cidades da região apontaram os seguintes saldos: Santos (17), São Vicente (211), Guarujá (416), Cubatão (52), Itanhaém (-54), Peruíbe (-30), Mongaguá (98) e Bertioga (13). O estudo computa apenas as contratações oficializadas em carteira.

As vagas de trabalho criadas em Praia Grande equivalem a 41% dos postos gerados em toda a Baixada Santista no setor, o que torna ainda mais expressiva a liderança da cidade no ranking. “Além do fator relativo ao crescimento populacional, os investimentos em ações e obras de infraestrutura são um diferencial da cidade”, declarou o secretário-adjunto da pasta de Assuntos Institucionais, Itamar Marciano.

O aumento da população merece destaque, superando índices nacionais. São 7 mil novos moradores que chegam à cidade todos os anos. Com isso, Praia Grande ganhou mais uma posição, e hoje é o terceiro maior município de toda a Baixada Santista. A cidade é apontada, ainda, pelo Ministério do Turismo, como o quinto destino mais procurado na alta temporada de verão em todo o país. Por fim de semana, são cerca de 300 mil pessoas.

Isso chamou a atenção de empresas de todos os portes. Além de redes atacadistas, grandes marcas escolheram o município como parte do projeto de expansão, e para iniciar as atividades na Baixada Santista, além da ampliação de um shopping.

Futuro promissor

A tendência é que outras importantes marcas passem a operar em solo praia-grandense nos próximos anos. A perspectiva de geração de milhares de novas vagas de trabalho é real, e ainda mais promissora com empreendimentos já anunciados, em fase de implantação e construção, como hospitais e um grande novo shopping, que deve se instalar na cidade no próximo ano.

Outro fator que deve alavancar ainda mais o desenvolvimento de Praia Grande é a implantação do Complexo Andaraguá. O empreendimento prevê a construção de um aeroporto para aviões de carga, além de um parque empresarial, que deve abrigar mais de 200 galpões de 10 mil metros quadrados cada, para a instalação de empresas de comércio exterior. O projeto do aeródromo já foi aprovado pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). A pista deverá ter 2.600 metros de comprimento, o que possibilita que aviões de grande porte possam operar no local. Serão 15 mil empregos diretos e indiretos.

Mercado imobiliário

Praia Grande passa por um momento de forte verticalização e de expansão na quantidade de lançamentos no setor imobiliário, com um aumento de 65% na quantidade de projetos aprovados na cidade nos últimos anos.

Os dados comprovam o crescimento que vem ocorrendo ano a ano. Em 2018, foram 912.878,79 metros quadrados de projetos aprovados e em execução, contra 879.086 em 2017 e 530.874 em 2016 (números da Secretaria de Urbanismo). Os imóveis também tiveram valorização. De acordo com Pesquisa Fipe divulgada recentemente, o município acusou um aumento de 3,15% no preço médio do metro quadrado.

Outro dado importante vem do Sindicato da Habitação (Secovi) da Baixada Santista. De acordo com o órgão, Praia Grande lidera o mercado imobiliário da região. A cidade é responsável por 55% dos lançamentos do setor e 65% das vendas regionais.

Imprimir