O governo federal vai pagar mais duas parcelas do auxílio emergencial no valor de R$ 600 cada e de R$ 1.200 cada para mães chefes de família.

Mas, desta vez, os novos pagamentos e saques serão feitos por ciclos de créditos.

Você deve ficar atento ao número de seu lote, que leva em consideração o momento em que o benefício foi aprovado:

Lote 1 – aprovados em abril

Lote 2 – aprovados em maio

Lote 3 – aprovados no início de junho

Lote 4 – aprovados no fim de junho

Lote 5 – solicitaram o benefício entre o fim de junho e início de julho.

Para você saber quando seu benefício estará disponível, clique neste link da Caixa: http://www.caixa.gov.br/auxilio/Paginas/default2.aspx

Bolsa Família

Para quem está no Bolsa Família, os pagamentos começaram no dia 20 de julho e vão até agosto.

No dia 31 de julho, será finalizado o lote da quarta parcela. Na sequência, a partir do dia 18 de agosto os beneficiários deverão receber os R$ 600 da quinta e última parcela.

O valor deverá ser retirado diretamente nas agências da Caixa Econômica ou unidades da Casa Lotérica, sob a apresentação de um documento oficial com foto ou por meio do cartão cidadão.

Saque da 4º parcela para quem tem Bolsa Família

Número final do NIS / Data de pagamento

NIS final 1 / 20 de Julho

NIS final 2 / 21 de Julho

NIS final 3 / 22 de Julho

NIS final 4 / 23 de Julho

NIS final 5 / 24 de Julho

NIS final 6 / 27 de Julho

NIS final 7 / 28 de Julho

NIS final 8 / 29 de Julho

NIS final 9 / 30 de Julho

NIS final 0 / 31 de Julho

Saque da 5º parcela para quem tem Bolsa Família

Número final do NIS / Data de pagamento

NIS final 1 / 18 de agosto

NIS final 2 / 19 de agosto

NIS final 3 / 20 de agosto

NIS final 4 / 21 de agosto

NIS final 5 / 24 de agosto

NIS final 6 / 25 de agosto

NIS final 7 / 26 de agosto

NIS final 8 / 27 de agosto

NIS final 9 / 28 de agosto

NIS final 0 / 31 de agosto

Dicas para usar bem o dinheiro

O recomendado é priorizar o pagamento das contas de serviços, como de luz, água, gás, aluguel, comida, remédios.

Se o dinheiro não for suficiente para as contas de serviços, veja quais devem ser pagas primeiro já que alguns pagamentos foram prorrogados por um período. Mas lembre-se que lá na frente você terá de pagar essas contas, acumulando com as novas faturas que irão chegar.

Quanto aos boletos de crediário, se não for possível pagá-los, procure o credor e veja como você pode fazer para pagar daqui há algum tempo.

Ficou no azul?

Show! Se sobrou algum dinheiro do auxílio emergencial após pagar as contas, tenha como meta guardar. Mesmo que seja um pequeno valor!

Em momentos de crise como esse que vivemos, é importante se organizar para alcançar o equilíbrio financeiro!

Imprimir