Imagine se não existisse compra a prazo, e você sempre precisasse pagar tudo à vista. Comprar muitas coisas essenciais para a nossa vida se tornaria muito complicado, não é mesmo? Por isso, uma opção para ter acesso à compra parcelada é o crediário.

Mas existes muitos mitos e dúvidas sobre o crediário. Por isso, a gente explica o que é verdade e o que não é para que você saiba se o crediário é uma boa opção ou não. Vem com a gente!

MITOS

Crediário é igual a comprar ‘fiado’

Não. No ‘fiado’ o acordo é verbal. Quem comprou compromete a sua palavra de que em uma determinada data irá fazer o pagamento.

O crediário só é concedido com análise de crédito. Ele é um financiamento aberto ao consumidor para o pagamento a curto, médio e longo prazos, de acordo com as regras de quem concede e das possibilidades de pagamento do consumidor.

Crediário não tem juros

Pode ter, sim. Por ser uma maneira de parcelar compras e serviços, são acrescidos juros. O porcentual irá depender da quantidade de vezes em que o consumidor irá quitar o crediário. Ou seja, quanto maior for o parcelamento, maior a incidência de juros.

Mas saiba que é seu direito ser informado sobre as taxas que serão cobradas.

Não posso pagar crediário com boleto

Pode, sim. Vai depender do modelo de pagamento escolhido pela empresa que está concedendo crédito.

O boleto é um título de cobrança e pode ser quitado em bancos, internet banking e até em farmácias e lotéricas.

Preciso ter uma conta bancária para fazer crediário

Não necessariamente. Nem todas as empresas que concedem crédito exigem a comprovação de conta corrente para aprovar o crédito.

Mas será preciso apresentar documentos pessoais, como RG, CPF, comprovante de residência e, possivelmente, comprovante de rendimentos, como o holerite da empresa na qual você trabalha.

VERDADES

Posso ter mais de um crediário na mesma loja

Sim. E pode também fazer crediários em várias lojas ao mesmo tempo.

Tudo vai depender da aprovação do seu crédito pela loja e das políticas de concessão de crédito de cada empresa.

E, claro, das suas condições de pagamento. Fazer vários crediários e financiamentos ao mesmo tempo pode virar uma bola-de-neve e talvez você não consiga arcar com todos os pagamentos.

Também é importante ter claro que quando se acumula vários crediários seu score pode ser prejudicado.

Existe limite pré-definido para crediário

Cada empresa tem suas regras para definir o limite de crédito a cada consumidor. Para chegar ao valor máximo de crédito, geralmente é levado em conta o rendimento do consumidor, seu score e outras informações, seguindo a política da empresa.

Com o nome sujo, posso não conseguir comprar a crédito

Depende. Alguns estabelecimentos abrem a possibilidade de conceder crédito ao consumidor, mesmo que ele esteja com o nome nos cadastros de restrições, como o SCPC.

Mas o fato de ter o nome sujo pode, sim, dificultar a sua tentativa de financiar uma compra.

No crediário posso dividir em mais parcelas do que no cartão de crédito

Em boa parte dos casos, sim. No cartão de crédito, quase sempre o máximo é de 12 parcelas. Já no crediário ou financiamentos, dependendo do bem a ser financiado, as parcelas podem chegar a 48 ou mais. A compra de uma casa, por exemplo, pode ir além dos 30 anos!

Vale lembrar que quanto mais parcelas forem feitas, mais juros terá o crediário.

Menores de 18 anos podem fazer crediário

Sim. A partir dos 16 anos é possível abrir crediário, mas o menor terá de ser acompanhado dos pais ou de um responsável no momento da comprar. Isso mesmo que ele já exerça atividade remunerada.

Para mais informações e dicas de Educação Financeira e Orçamento Doméstico siga a Boa Vista no Facebook e acesse o site consumidorpostivo.com.br

Imprimir