Parceria entre Apae PG e ACEPG busca melhorias na qualidade de prestação de serviços à pessoas com deficiência

Atualmente, a Apae têm uma demanda de 121 famílias e 10 mil atendimentos ao ano

36

Promover e articular ações de defesa de direitos, prevenção e apoio à pessoas com deficiência e seus familiares é um dos principais objetivos da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais – Apae. Em Praia Grande, a busca por parcerias com outras entidades a fim de trazer melhorias na qualidade dos serviços prestados pela Apae acontece desde 2007.  Atualmente, uma das relações mais importantes da Apae se dá com a Associação Comercial e Empresarial de Praia Grande – ACEPG. 

O presidente da ACEPG, Antonio Pio Neto, tem uma relação de longa data com a associação, onde o mesmo, já esteve à frente da Apae de Praia Grande, como presidente. “Essa parceria é fundamental, nós da ACE temos o comércio da Cidade ao nosso lado. Assim, podemos trazer esses comerciários para ajudar a Apae e essas pessoas que tanto necessitam”, comenta o presidente.

Segundo Silvio Luiz Ursini, superintendente da Apae de Praia Grande, a relação com a ACEPG é muito positiva. “O presidente da ACE sempre lutou pela Apae. E agora, estando à frente da associação nós podemos formalizar essa busca por novas parcerias e melhorar nossos serviços”, ressalta o superintendente. 

As pessoas que utilizam os serviços da Apae são chamadas de “assistidas”. Hoje em dia, a Apae de Praia Grande atende uma demanda de 121 famílias assistidas. A previsão é de chegar até o final do ano com uma média de 150. A associação conta com 16 colaboradores, divididos em psicólogos, assistentes sociais, fonoaudiólogos, entre outros. A média de atendimentos chega a 10 mil ao ano.

Inscrição 

Para fazer a inscrição basta ir até a sede da Apae, localizada na Rua das Acácias, 320 – Jardim Quietude ou pelo telefone 3472-5257. Após essa triagem, é feito um atendimento conjunto com aqueles que se inscreveram naquele determinado período, normalmente em média de 60 a 70 pessoas. Na sequência, acontecem os atendimentos individuais com a equipe multidisciplinar do local, e, através desse processo, é possível distinguir quais são as especialidades que aquele assistido específico necessita.

Imprimir